quinta-feira, 8 de julho de 2010

AGRADECIMENTOS

Foram tantas as pessoas que me apoiaram e me acolheram nessa longa jornada que temo cometer injustiças. No entanto, não posso deixar de agradecer especialmente a algumas pessoas muito especiais, que cito abaixo, sem uma ordem pré-definida, sem prioridades ou critérios estabelecidos.

Comunidades Quilombolas de:

-Tomé Nunes e, em especial, a Joanita e Maria Clara;

-Barra do Parateca e, em especial, a Elson, Alex e sua mãe;

-Piranhas e, em especial, a Miguel, Jaqueline, Dai, Rosa e crianças;

-Boa Vista do Pixaim e, em especial, a Jailson, Aléssio e família;

-Torrinha e, em especial, a Juarez e membros da Associação;


-Mangal / Barro Vermelho que, devido a uma ameaça de atentado à minha vida, feita por jagunços de latifundiários, fui impedido de visitar


Comunidades indígenas
Truká de Cabrobó e Truká Tupã de Paulo Afonso, em especial a Ednaldo Cirilo e Cacique Neide, a Alzeni Tomaz e Paulo, e a professora indígena Tumbalalá, Maria José, de Cabrobó

Comissão Pastoral da Terra de Bom Jesus da Lapa, em especial a Juliano Vilas Boas, Samuel Britto das Chagas, Marilene, Djanete, Julita, e outros tantos que me acompanharam durante parte do percurso na Bahia

Dr. Avelar Amador, que me deu apoio e companhia nas visitas a museus e ao Clube Náutico de Petrolina, e me conseguiu contatos decisivos em Santa Maria da Boa Vista, Cabrobó e Piaçabuçu

Closé Limongi, que me acompanhou em Iguatama e Pirapora, publicou reportagens, cedeu-me fotos de minha saída dessas cidades, e viabilizou meu retorno ao rio em Três Marias, com seu apoio, amizade e sugestões

Prefeitura de Santa Maria da Boa Vista, ao prefeito Leandro Duarte, e seu incansável e atencioso assessor Adelmir, grande companheiro

Prefeitura de Cabrobó e seu secretário de Finanças, Paulo Teógenes, que me concedeu seu tempo e prestígio durante minha visita

Prefeitura de Iguatama, especialmente à comunidade acadêmica, prefeito Leonardo Carvalho Muniz e ex-prefeito Manoel Bibiano que me acolheram e me hospedaram

Prefeitura de Três Marias, que me hospedou, e a Elias, secretário de Turismo e seu assessor José Arnaldo, que me acompanhou por vários dias na visita à cidade

Prefeitura de Piaçabuçu, que me apoiou na chegada à foz e me acompanhou em visitas às dunas e ao Pontal do Peba

Prefeitura de Ribeirão Preto, em particular a dr. Joaquim Rezende, secretário do Meio Ambiente, que emitiu ofício apoiando a expedição

Carmen Kawall e sua empresa Tui Alimentos, que me forneceu 120 ótimas refeições que me alimentaram durante toda a expedição

Marina Cromberg e Nikon Udenio, que viabilizaram uma câmera Nikon P80, e me proporcionaram magníficas fotografias

Dom Frei Luiz Cappio, bispo de Barra, dra. Eloá Sayão, Irmã Irene e funcionárias do Palácio Episcopal de Barra, que me hospedaram e me acolheram com muito carinho durante quatro dias

Gutinho e sua família, de Paratinga, que me concederam apoio, orações e companhia em minhas horas mais difíceis

Ivan Marinovic Brscan, Embrapa Tabuleiros Costeiros, que conseguiu importantes contatos e entrevistas com a imprensa, além do transporte e da guarda da canoa desde Piaçabuçu até Aracaju

Jojô e Wilson, meus queridos amigos de Malhada, que me acolheram com carinho, me deram companhia e conduziram minhas visitas às comunidades quilombolas

Amigos do Acampamento 17 de Abril, em especial ao Geraldo, seu líder

Lázaro, da CHESF de Xingó, que me proporcionou visita à usina hidrelética

Willams, gerente do Banco do Brasil de Piranhas, que me hospedou em sua casa e viabilizou minha visita a Xingó

Meus amigos e afilhados Paulo Eduardo Chagas e Heitor Luiz Arrais, que me conduziram a São Roque de Minas, me estimularam e me acompanharam na trilha da Serra da Canastra e me apoiaram na viagem

Armando Gonçalves Junior, que passou muitas informações preliminares sobre o Velho Chico durante toda a fase de planejamento da expedição

Marcelo Rosa, da CHESF Sobradinho, que me propiciou visita à usina hidrelétrica

Dra. Virgínia Molinar e Dr. Bruno Sales, que cuidaram de meus dentes antes de minha viagem, garantindo minha saúde e conforto

Lúcia Figueiredo e Luciana Harumi, que tiveram a paciência e o cuidado de revisar meus textos, tornando-os melhores e mais expressivos

Mônica Yuri, que me acompanhou no início da expedição, em São Roque de Minas, confeccionou bonés, faixa, cartões e camisetas, editou meus blogs, visitou-me e me brindou com seu amor e carinho em Bom Jesus da Lapa, e fez todo o trabalho de criação gráfica e editoração deste livro

Aos pescadores e ribeirinhos, que me acompanharam em todo o percurso e a tantos outros que cruzaram meu caminho e me concederam sua atenção e cuidados


A todos vocês, minha eterna gratidão!


João Carlos Figueiredo

Um comentário:

Alessandra disse...

João,
Já iniciei a leitura do livro, e estou ansiosa por alguns dos capítulos, pois só pelo nome já imagino sua aventura.
Parabéns pelo trabalho e pela inovação na forma de publicação.
Um grande abraço. Alê.
(Alessandra Maria Di Sicco)