quinta-feira, 8 de julho de 2010

Bom Despacho, encontro com pescadores, 19/06/2009 – 20h35

Sul: 19° 28´ 16” – Oeste: 45° 23´ 47” – Altitude: 613 metros

Cheguei ao município de Bom Despacho por volta das 12h30, e encontrei um grupo de pescadores. A seguir, passo a relatar esse encontro insólito e suas conseqüências.

Remei apenas 2 horas desde que despertei, e por um bom motivo: logo que saí de meu acampamento (e saí tarde, às 10 horas), encontrei um grupo de pescadores que, na véspera, tinham me convidado a almoçar com eles.

Parei a canoa e disse-lhes meu plano, que era atravessar a represa de Três Marias depois de fazer uma portagem nas corredeiras próximas à ponte que liga Abaeté a Pompéu. Evandro, um deles, me disse que não há como fazer portagem naquele lugar e seria loucura percorrer o lago com essa canoa.

Segundo disseram, quando venta, as ondas chegam a mais de meio metro de altura e, certamente, minha canoa viraria... o lago tem mais de 100 km de extensão. Além disso, remar na represa é monótono, “só água e terra de má qualidade”.

Deram-me as coordenadas: passaria duas pontes de concreto e chegaria a uma ponte de ferro em ruínas, onde começam as corredeiras. Nós nos despedimos e segui remando.

Duas horas mais tarde passei pelo novo acampamento deles, bem depois da primeira ponte de concreto. Eles já tinham passado por mim e almoçavam. Ao me ver, convidaram-me novamente para o almoço e, desta vez, eu aceitei; precisava esclarecer melhor minhas dúvidas e tomar uma decisão.

Evandro é um construtor de barcos de pesca, de alumínio. Seu filho, Vandinho, estava junto, assim como os outros dois, cunhados dele: Pedro, policial militar, e Jésus, que hoje arrenda a fábrica de barcos de Evandro. Formam um grupo animado!

Todos os anos eles passam uma semana no rio, pescando e se divertindo. Pelo que constatei, são excelentes pescadores, pois estavam com duas geladeiras grandes, de isopor, repletas de peixes: um surubim de 8 kg, um dourado de 12 kg e muitas piranhas de 3 a 5 kg, além de outros peixes menores.

Almoçamos e conversamos bastante. Eles me sugeriram que não remasse no lago de Três Marias; além de um risco desnecessário, nada me acrescentaria à expedição.

Convidaram-me a passar o dia com eles e seguir remando pela manhã. Eles chegariam em seu rancho e me esperariam para o almoço. Lá eles conseguiriam um transporte para eu chegar até a cidade de Três Marias, onde fica a barragem e a hidrelétrica.

Apesar da boa vontade de Closé, pensei que talvez ele não conseguisse encontrar um meio de solucionar o problema de minha portagem. Por isso, aceitei o convite de Evandro e aqui estou. Amanhã irei para o rancho dele. Penso em ligar para Closé e verificar se ele conseguiu alguma coisa, antes de decidir sobre a sugestão do Evandro.

Ele também me deu o telefone de um pescador aposentado que mora próximo à ponte da BR-040, depois da barragem. Esse pescador seria importante para me ajudar a transpor as corredeiras que existem, quilômetros depois da barragem.

Parece que há um outro obstáculo bem pior, a cachoeira Criminosa; sim, é esse mesmo o nome da corredeira, que fica a uns dois dias de remo depois da barragem. Pelo nome já se imagina o tamanho da encrenca! Parece que não há alternativa, senão nova portagem. Disseram-me que, nas cheias, um canal se abre à navegação, pela margem direita. Talvez, uma opção.

Depois disso, segundo eles, dá para navegar até Pirapora, onde há uma grande corredeira que precisa ser transposta, bem na frente da cidade. E então, até Juazeiro, sem mais problemas.

Hoje à noite jantei piranha ensopada, com arroz e batatas. Tratamento de primeira! Uma delícia! Um dos melhores peixes que já comi em minha vida: carne branca, macia.

Aproveitei para gravar os depoimentos de Evandro, Pedro e Jésus. Muito bons! Jésus demonstrou ter consciência dos problemas da região e é, sem dúvida, uma pessoa lúcida.


Percebo que o povo de Minas Gerais, vinculado à vida do São Francisco, além de hospitaleiros e generosos, também são pessoas conscientes das questões ambientais e preocupados com a revitalização do rio. Parece que estou melhorando a qualidade de meus vídeos e encontrando um caminho para meu documentário, focando em personagens do rio e suas histórias.

Nenhum comentário: