quinta-feira, 8 de julho de 2010

Depoimento de Dom Frei Luiz Cappio

Diocese de Barra – 08/11/2009 – 09h02

“Eu estou aqui na companhia do amigo João Carlos, este peregrino do São Francisco, esse navegador das águas barrentas do Velho Chico, que iniciou sua jornada onde o rio nasce e pretende ir até o mar, onde o rio morre e se joga no mar, o céu dos rios. E fico muito feliz de encontrar pessoas que se interessam pelo São Francisco, e que demonstram o seu amor, o seu carinho ao Velho Chico, que hoje necessita tanto de cuidados.

Por que essa valorização do rio São Francisco? Porque ele é um grande dom de Deus; um grande dom de Deus para a vida de milhões de pessoas, que comem o peixe que ele produz e bebem de suas águas, e que comem também os mantimentos que as terras molhadas de suas margens possibilitam.

Então, eu fico assim muito feliz quando pessoas se dedicam a lutar pela vida do Velho Chico, porque na vida do Velho Chico está a vida de toda a população ribeirinha. Eu costumo dizer que ele é o nosso pai e a nossa mãe, e que merece nossos cuidados.

E o rio está assim, num processo muito acelerado de morte; e quando nós temos alguém na nossa família que está doente, nós fazemos tudo para que sua saúde seja recuperada. O Velho Chico é nosso parente, é nosso pai, é nossa mãe, é nosso irmão, que conduz a vida desse povo todo; então, nós precisamos cuidar de sua vida, de zelar pela sua vida.

O povo diz assim: 'Ah... o Velho Chico está na UTI!'

Eu não digo que ele está na UTI, não. Ficaria muito feliz se ele estivesse na UTI. Porque quem está na UTI merece assim todos os cuidados; todo mundo está em cima dele, os médicos, as enfermeiras, aqueles aparelhos todos, para resgatar a vida de quem está morrendo! É... o Velho Chico precisaria estar numa UTI... mas ele não está. Você sabe onde ele está?

Ele está na fila do SUS! E não sabe se vai ser atendido, ou quando é que vai ser atendido... isso é muito triste... aquele que gera vida está morrendo aos poucos. Nós precisamos reverter essa história. Reverter! E gerar vida para quem gera a Vida!

Então, eu quero cumprimentar o amigo João Carlos, que está enfrentando essa jornada. Nós já tivemos a oportunidade de fazer a mesma jornada por ocasião de nossa peregrinação, e sei o quanto ela é bela, mas o quanto ela também é exigente.

Nós desejamos ao João Carlos que seja feliz no seu empreendimento, e que seja mais um a somar com todos aqueles que querem lutar pela vida do Velho Chico.

Muito Obrigado!”
Dom Frei Luiz Cappio
Bispo da Diocese de Barra

Nenhum comentário: