quinta-feira, 8 de julho de 2010

Depoimento de Roberto Rocha

Lagoa da Prata/MG – 17/06/2009 – 09h03

“Eu me chamo Roberto Rocha. Tenho 70 anos de idade e faz 50 anos que eu estou aqui, na beira do Velho Chico. Já pesquei como profissional, depois fui funcionário público e hoje estou aposentado. Mas estou aqui, lidando, repovoando a mata, fazendo coleta de sementes para repor a mata ciliar."

"Nós inclusive temos [um registro no] Guinness Book, porque plantamos 116 mil mudas de árvore. Essa aqui é uma mata primária ainda. Tem várias espécies como a peroba e o jequitibá, tem outras espécies aqui, mas a luta que se deu é para não deixar as pessoas derrubá-las."

"A razão da falta de peixes é que houve uma poluição muito intensa, que, pela falta de consciência da empresa açucareira, antigamente se jogava todo vinhoto no rio, e que por isso tinha muito grande mortandade de peixes durante todo ano. E hoje, graças a Deus, já estão aproveitando o vinhoto e não estão jogando mais no rio."

"Eu vejo assim, essa luta: que o senhor está passando aqui, vendo tudo, documentando, pegando depoimentos para depois publicar. E fico assim, muito feliz em conhecer o senhor; estava comentando ontem, com meus companheiros, que tem gente assim, com muita coragem, e que ainda luta para preservar o nosso Velho Chico."

"Mas falta ainda plantar muita mata; pois essas matas por aqui não têm mais de 10 metros de largura; e os peixes estão desaparecendo. Eu já cheguei a pegar 70 surubins em dois meses, no passado. Naquela época, eles se 'embocavam' por todo lado."

"Ainda existe algum surubim, mas o rio está assoreado; lugares onde o rio tinha até 12 metros de profundidade, hoje não chega a 6 metros. Na barra do Bambuí ainda se pegam surubins de até 60 kg. O problema é que tem pescadores com redes de até 100 metros, e o permitido é no máximo 5 metros."

"Aqui foi criada a Associação Ambientalista Alto São Francisco, que tem trabalhado muito na região de Lagoa da Prata, Moema, Santo Antônio do Monte. Sabemos que as barrancas do rio estão muito arrebentadas, com centenas de árvores caídas devido à falta da mata ciliar. A mão do homem é que acabou mais com a Natureza."

"Mesmo assim, as frutas das figueiras e das gameleiras caem e as árvores crescem tudo de novo. É um 'tira-e-põe' constante..."

"Há 40 anos tinha por aqui um fazendeiro que arrancou tudo; não deixou uma árvore de pé e jogou tudo no rio. Mas depois que ele se foi a Natureza se voltou contra ele e nasceu tudo de novo! Hoje está cheio de animais, lobo guará, capivaras... é só o homem não mexer que a Natureza se refaz."

"O senhor vá com Deus... Deus acompanhe o senhor... e lembre-se de mim!”

4 comentários:

hcrocha disse...

Bom dia prezado João Carlos! É com emoção que leio o depoimento do meu pai! No dia 19/04/2016, dia do índio, ele nos deixou para cuidar da natureza em outro plano! Mas como suas palavras finais neste depoimento, ele nunca será esquecido! Ficará na história, será sempre amado e admirado por seus feitos grandiosos pela natureza e pela vida simples e intensa!

Abraços

mony disse...

Que belo trabalho, que inspirem muitos por aqui através da divulgação de seus atos. "É só o homem não mexer que a natureza se refaz" ❤️

João Carlos Figueiredo disse...

Meu prezado Henrique César Rocha!

Foi um prazer imenso ter conhecido seu pai, Roberto Rocha, pessoa simples, humilde e sábia! Passei pouco tempo com ele, mas o bastante para admirá-lo e "beber" um pouco de sua sabedoria... o depoimento que ele me deu, espontaneamente, foi um dos mais emocionantes que recebi em minha longa jornada pelo nosso querido Velho Chico! Lamento profundamente a sua perda, e transmito-lhe meus sinceros sentimentos...

Um abraço afetuoso, pois sendo amigo de seu pai, também me considero teu amigo! João Carlos Figueiredo

hcrocha disse...

Bom dia prezado João Carlos.

Depois de um longo tempo que lei sua resposta ao meu comentário.
Também, além da atuação profissional, gosto de estar na natureza e registrá-la em fotografias como os links dos vídeos abaixo:


https://youtu.be/pDNwZEw31N4



https://youtu.be/oKZJXctBVr4

Espero que goste!

Abraços